Inovação Cidadã | Convocatória aberta para projetos de inovação cidadã em Ibero-América - Inovação Cidadã

Convocatória aberta para projetos de inovação cidadã em Ibero-América

Posted in - Cidadania & Cúpula & Inovação Cidadã @pt-pt en Jul 11, 2014 0 Comments

A iniciativa da Secretaria-Geral Ibero-Americana (SEGIB) Cidadania 2.0, da Agencia Espanhola de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento (AECID) e a Coordenação de Estratégia Digital Nacional do Gabinete da Presidência da República (México), no âmbito da XXIV Cúpula Ibero-Americana de Chefes de Estado e de Governo, lançamos uma convocatória para a apresentação de projetos de inovação cidadã para desenvolvimento e prototipagem, no Laboratório Ibero-Americano de Inovação Cidadã (LabIC) que terá lugar de 24 de novembro a 5 de dezembro de 2014 na cidade de Veracruz, no México.

Este laboratório, que forma parte do processo de Inovação Cidadã articulado por Cidadania 2.0, contará com o apoio técnico de Medialab-Prado e a colaboração do Governo de Veracruz, a Fundação Unidos em Rede e Telmex.

A metodologia do laboratório inspira-se no modelo desenvolvido pelo Medialab-Prado através do qual serão realizados protótipos de 10 projetos com a ajuda de equipas de trabalho constituídas pelos promotores dos projetos, um grupo de 80 colaboradores e o apoio de 4 mentores especializados. Os mentores serão:

Alexandra Ximenez

Organizadora e facilitadora de Startup Weekend. Tem escrito para diversos médios sobre tecnologia e startups (PulsoSocial, Fayerwayer, Startupbuzz). Tem sido mentora e juiz em diversos eventos de Startup Weekend e em GSY Malaysia 2013. Actualmente é Directora Editorial de Epic Queen, plataforma que promove a participação da mulher na tecnologia e na redução da brecha de género em todos os âmbitos.

Desfruta viajar, aprender novos idiomas e escrever.

Cinthia Mendonça

Vive e trabalha em Nuvem – estação rural de arte e tecnologia, hacklab rural dedicado ao trabalho colaborativo nas artes, ciências e tecnologias. Cursa atualmente um Maestrado em Artes Visuais na Escola de Belas Artes da Universidade Federal do Rio de Janeiro onde participa do Nano – Núcleo de Arte e Novos Organismos. Pesquisa sobre o corpo, subjetividade, máquinas, dispositivos, aparelhos e coisas. Graduada em Direção de Cena Teatral pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, está atenta aos processos e os modos de fazer e a sua produção artística está marcada pela diversidade: performance, dança, teatro, intervenção urbana e linguagens tecnológicos. É uma das mentoras do LabIC – Laboratório de Inovação cidadã, Veracruz, México-2014.

Links: cinthia.mobi

nuvem.tk

Felipe González

Felipe González González (Bogotá, 1983)

Arquitecto colombiano residindo entre Berlín-Bogotá. Desde o ano 2008 faz parte de diversos colectivos vinculados à transformação física e social do território através de múltiples estratégias: encontros colectivos multidisciplinares, workshops/projetos de auto-construção colectiva; workshops transversais –Academia/Comunidade/Profesionais/Colaboradores- e numerosas intervenções do espaço público. Membro ativo da organização ArquitecturaExpandida-AXP desde o ano 2010. Colectivo no qual se desenvolve um projeto alternativo de construção de territorio e cidade; nómada, articulador e inclusivo que congrega a comunidades e equipas trabalhando em arquitectura, urbanismo, gestão cultural, desenho, artes ou pedagogías através de tácticas de autogestão com o objeto de desatar/potenciar processos de desenvolvimento e transformação urbana, cultural e social.

felipegonzalez@arquitecturaexpandida.org

www.arquitecturaexpandida.org

Juan Manuel Casanueva

Juan Manuel é pesquisador e promotor de projetos de TIC para o Desenvolvimento e Ação Social. É fundador da ONG SocialTIC A.C. dedicada ao empoderamento no uso de tecnologias digitais para a ação social, transparência e participação cidadã. Juan Manuel tem liderado e assessorado projetos de uso de TIC com diversos organismos internacionais e organizações locais latino-americanas em temáticas de TIC para a transparência e rendição de contas, incidência cívica, participação cidadã, dados abertos, seguridade digital, direitos digitais, cultura aberta e cidadania digital.

Juan Manuel conta com estudos de maestrado em ciências em Gestão e Implantação de Projetos de Desenvolvimento pela Universidade de Manchester com especialidade em Inovação Social e licenciatura em Ingeniería Industrial e de Sistemas pelo Tecnológico de Monterrey Campus Estado de México. Conta com 15 anos de experiência no setor da sociedade civil nos ámbitos de desenvolvimento social, educação, meio ambente e tecnología para o desenvolvimento. No setor privado, foi consultor de estrategia corporativa, operações e gestão de processos de negocio para Accenture.

Contato: juan.casanueva@socialtic.org
TW: @jm_casanuev

Assim, abre-se esta convocatória a todos os interessados em apresentar propostas de projetos de inovação cidadã que se apliquem ao âmbito ibero-americano, das quais serão selecionadas 10 para serem desenvolvidas em Veracruz.

Abertura da convocatória de projetos:  11 de julho, 2014
Encerramento da convocatória de projetos:  17 agosto, 2014
Publicação dos projetos selecionados:  8 setembro, 2014
Convocatória para colaboradores:  8 setembro – 5 outubro, 2014

 

>> Descarregar bases

>> Formulario de inscripção de projetos

 

Bases da Convocatória

Introdução

O que é a inovação cidadã?

Entendemos a inovação cidadã como a participação ativa dos cidadãos em iniciativas inovadoras que procuram transformar a realidade social, a fim de alcançar uma maior inclusão social. Atualmente, é habitual que estas iniciativas sejam potenciadas pelas tecnologias digitais, o que permite que muitos coletivos tenham maior capacidade de auto-organização através de práticas colaborativas, trabalho em rede, e transferência de conhecimentos, ao mesmo tempo que facilitam um melhor aproveitamento da inteligência coletiva a nível tanto local como global.

Uma das formas de promover processos de inovação cidadã é através dos laboratórios cidadãos, espaços nos quais pessoas com diferentes conhecimentos e diferentes graus de especialização se reúnem para desenvolverem projetos em conjunto, explorando diferentes formas de experimentação e aprendizagem colaborativa.

O workshop de produção que agora organizamos no quadro da XXIV Cúpula Ibero-Americana de Chefes de Estado e de Governo, propõe habilitar durante doze dias um Laboratório de Inovação Cidadã em Veracruz, com o objetivo de explorar formas de potenciar a inovação cidadã na Ibero-América e de promover a colaboração entre os diversos países. 

Objeto da convocatória

O objeto desta convocatória é a seleção de um máximo de dez projetos para serem desenvolvidos de forma colaborativa num workshop de duas semanas, de 24 de novembro a 5 de dezembro de 2014. Os projetos selecionados serão desenvolvidos com a ajuda de vários professores e assistentes técnicos, para além de um grupo de 80 colaboradores.

Esta convocatória é dirigida a artistas, engenheiros, sociólogos, arquitectos, urbanistas, educadores, programadores, psicólogos, jornalistas, ecólogos, designers gráficos ou a qualquer outra pessoa interessada nos temas propostos, independentemente do seu âmbito de experiência ou do seu grau de especialização.

Os projetos a serem apresentados nesta convocatória devem necessariamente ter um âmbito de aplicação ibero-americano, quer dizer, restringido a Andorra, Argentina, Bolívia, Brasil, Colômbia, Costa Rica, Cuba, Chile, Equador, El Salvador, Espanha, Guatemala, Honduras, México, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru, Portugal, República Dominicana, Uruguai ou Venezuela.

As propostas podem ser apresentadas de forma individual ou coletiva. Cada participante ou equipa pode apresentar tantos projetos quantos desejar.

Os projetos selecionados devem estar necessariamente abertos à participação de outros colaboradores interessados que possam contribuir para o desenvolvimento das peças durante o workshop de Veracruz. Assim, há duas modalidades de participação no workshop:

1 – como promotor de um projeto

2 – como colaborador num dos projetos selecionados

Depois de se terem selecionado os projetos, numa segunda fase, será aberto um novo concurso para aquelas pessoas que queiram participar como colaboradores no processo de produção das propostas. O concurso para colaboradores estará aberto de 8 de setembro a 5 de outubro de 2014, na página web do Cidadania 2.0, assim como na do Medialab-Prado.

Orientação dos projetos

Conceção de objetos, instalações ou plataformas que explorem formas de inovação cidadã no contexto ibero-americano.

Projetos que utilizem tecnologias de software e hardware livre e aberto, assim como dados abertos, e se desenvolvam mediante metodologias e dinâmicas de trabalho próprias do “faça você mesmo” (DIY) e do “faça com os outros” (DIWO), orientados para a utilização e criação de redes de colaboração e conhecimento cidadão no contexto local.

Iniciativas que utilizem meios digitais e/ou resgatem técnicas tradicionais ou conhecimentos ancestrais para alcançar os seus objetivos.

O programa e a convocatória estruturar-se-ão em torno de 4 blocos temáticos:

Espaço público e infraestruturas abertas:

  • Infraestruturas abertas para a mobilidade, a gestão e o consumo de energia, as redes cidadãs de telecomunicações, as redes de informação cidadã alternativas, etc.
  • Desenho inclusivo dos contextos urbanos. A cidade como um espaço aberto a todos e a todas, à participação de todas as pessoas que o habitam, que o tornam num “lugar” das suas práticas do quotidiano.
  • Construir a cidade a partir do temporário: lógica pop-up, urbanismo tático, zonas autónomas temporárias, jogos no espaço público, etc.
  • Economias urbanas em pro-comum: bancos de tempo, hortas urbanas, redes de intercâmbio, etc.
  • Relatos e memória da cidade em pro-comum. 

Dados abertos:

  • Recolha e análise distribuída de dados
  • Criação e utilização de dados abertos para encontrar soluções inovadoras para problemas públicos
  • Possíveis setores:
    1. Saúde
    2. Economia
    3. Educação
    4. Transformação governamental, governo aberto, e transparência na função pública
    5. Segurança cidadã
    6. Outros dados relevantes, tais como, entre outros, a mobilidade, as infraestruturas e o ambiente

Relações sociais e produção cultural:

  • Infraestruturas autónomas para o intercâmbio de serviços e de conhecimento
  • Fomento da criação artística e cultural para o desenvolvimento local
  • Promoção e difusão cultural através de novos meios
  • Transferência de conhecimentos e de novas formas de aprendizagem
  • Soluções inovadoras para desafios e problemáticas sociais, baseadas na tecnologia e/ou em técnicas tradicionais
  • Melhoria da acessibilidade para pessoas com capacidades diferentes
  • Criação artística pensada a partir da autonomia da sua produção e gestão 

Ecologia e Saúde:

  • Soluções para a qualidade do ar e/ou da água: melhoria, medição, tratamento, gestão, etc.
  • Mudança do clima e meteorologia
  • Alimentação, gastronomia e receitas
  • Hortas urbanas: promoção e gestão de redes autónomas
  • Relação entre os seres humanos e os ecossistemas
  • Outros

Aspetos gerais do workshop

Metodologia

Este workshop pretende ser uma plataforma de aprendizagem, investigação, produção e protótipos coletivos a partir da qual se apoie ao máximo o desenvolvimento dos projetos selecionados. As propostas serão desenvolvidas em grupos multidisciplinares de trabalho constituídos pelo autor/autores e pelos colaboradores interessados, com o assessoramento conceptual e técnico dos mentores, dos mediadores e dos assistentes.

A organização facilitará, na medida do possível, os meios necessários para a realização e documentação dos projetos selecionados.

Durante o workshop serão programadas diferentes atividades, tais como palestras, apresentações, seminários ou mini-worshops específicos.

As jornadas de trabalho serão adaptadas às necessidades particulares dos projetos, tendo em conta as atividades e os horários do centro onde se desenvolve o workshop (manhã e tarde).

Os participantes serão encorajados a elaborar uma documentação adequada dos projetos desenvolvidos, tanto durante o workshop como depois da sua finalização, e a publicar os resultados e o código fonte em licenças livres (por exemplo Creative Commons) que permitam o acesso e a difusão do conhecimento produzido durante o workshop.

Requisitos técnicos

O comité de seleção estudará de forma pormenorizada a viabilidade técnica da realização dos projetos. Por esse motivo, serão avaliados de forma positiva projetos cujos requisitos técnicos e espaciais estejam claramente especificados.

Posteriormente, os projetos serão desenvolvidos e exibidos nas instalações do laboratório. A organização apenas contribuirá com os equipamentos e os meios básicos para a produção dos projetos selecionados que deverão ser sempre pedidos com antecedência pelos autores das propostas.

O acesso e o uso dos meios técnicos fornecidos pela organização será coordenado e supervisionado pelos responsáveis do laboratório.

As despesas de material e equipamento técnico não solicitado nem aprovado com antecedência deverão ser suportadas pelos autores do projeto.

A organização promove a utilização de ferramentas tecnológicas de software livre. Portanto, encoraja os participantes a trabalharem com aplicações e ambientes informáticos de códigos abertos e partilhados.

Caso o comité de seleção tenha dúvidas sobre algum requisito técnico, entrará em contacto com o/os autor/es da proposta.

Língua de trabalho

O workshop será realizado em espanhol e/ou português, sem tradução.

Alojamento, viagens e refeições

A organização cobrirá as despesas de deslocação, alojamento e uma refeição por dia a um promotor por projeto. No caso de autorias coletivas, serão cobertas as despesas de uma pessoa por projeto.

A organização sugere aos promotores selecionados que contratem por sua conta um seguro médico e de viagem. Caso o necessitem pela sua nacionalidade, estes deverão igualmente informar-se sobre os requisitos para obter o visto para o México.

Inscrições

Todos os interessados em participar no workshop devem preencher e enviar este formulário.

Prazo de apresentação: de 11 de julho a 17 de agosto de 2014

A convocatória para colaboradores será aberta de 8 de setembro a 5 de outubro de 2014

Resolução

Comité de seleção

O comité de seleção será constituído pelos mentores do workshop, pelo Cidadania 2.0,  pelo Medialab-Prado e pela Coordenação de Estratégia Digital Nacional (CEDN).

 Avaliação dos projetos

Para a seleção dos projetos, o comité terá em consideração:

  • Objetivos claros e precisos e com uma intencionalidade de mudança.
  • Adequação aos objetivos gerais e ao tema colocado por este concurso.
  • Qualidade do projeto.
  • Originalidade e grau de inovação da proposta.
  • Viabilidade técnica e clareza da proposta.
  • Participação de diversas áreas de conhecimento.
  • Abertura à colaboração.
  • Utilização de ferramentas de código aberto e de licenças que facilitem o livre acesso aos processos e aos resultados.
  • Interesse educativo.
  • Vantagens para a comunidade.
  • Otimização dos recursos.
  • Será avaliada a diversidade de abordagens e procedências, e a sua integração no conjunto das propostas a selecionar.

Datas e local de publicação da resolução   

A resolução será publicada no dia 8 de setembro de 2014 nas páginas web do Cidadania 2.0 e do Medialab-Prado.

Difusão e continuidade dos projetos

Os trabalhos desenvolvidos serão publicamente apresentados pelos autores no último dia do seminário-wokshop, assim como durante o II Encontro Ibero-Americano de Inovação Cidadã, no dia 7 de dezembro del 2014, em Veracruz, no qual também participarão os promotores e os colaboradores.

Após a finalização do workshop, os protótipos desenvolvidos ficarão expostos ao público durante 15 dias nas instalações do laboratório.

Além disso, os participantes autorizam a que os projetos e/ou a documentação dos mesmos, se publique nas páginas web do Cidadania 2.0, do Medialab-Prado e em datos.gob.mx da CEDN.

Durante o laboratório, o Cidadania 2.0  proporcionará alojamento web aos projetos selecionados que o solicitem, assim como as ferramentas e plataformas necessárias para gerir uma adequada documentação por parte dos participantes, tanto do processo, como dos resultados. Uma das ferramentas disponíveis será a plataforma de trabalho colaborativo do Medialab-Prado http://comunidad.medialab-prado.es/

Depois de realizados os protótipos dos projetos em Veracruz, o Cidadania 2.0 explorará as possibilidades de desenvolvimento e aplicação dos mesmos mediante a procura de patrocínios, crowdfunding, vias alternativas de financiamento ou da articulação com outros agentes.

Obrigações dos selecionados

  • As pessoas ou coletivos selecionados comprometem-se a assistir ao workshop e aos seminários associados a este, de 24 de novembro a 5 de dezembro de 2014. Também se comprometem a terminar e documentar, na medida do possível, os projetos propostos.
  • As pessoas singulares ou coletivas selecionadas poderão utilizar os equipamentos previamente solicitados e adjudicados. Qualquer despesa não prevista ou não aprovada de material ou aluguer de equipamento deverá ser suportada pelos autores do projeto.
  • Os projetos realizados serão propriedade do autor ou autores, se bem que sempre que se apresentem em festivais e/ou exposições, e sempre que se reproduzam as suas imagens em catálogos e/ou páginas web, deverá constar a sua relação com o Laboratório Ibero-Americano de Inovação Cidadã. Também se deverão fazer constar sempre os nomes das pessoas que colaboraram no desenvolvimento dos mesmos.
  • Os projetos realizados poderão ser publicados em catálogos impressos e nas páginas web da SEGIB, Cidadania 2.0, Medialab-Pradoe em datos.gob.mx da CEDN.

Informação sobre o Alojamento

Quartos compartilhados por um máximo de 4 pessoas. Café da manhã incluído. Atribuição conforme rigorosa ordem de inscrição.

Limitação de Responsabilidade

O Cidadania 2.0, o Medialab-Prado, a AECID e a CEDN, não são responsáveis pelo uso dos dados ou dos conteúdos que o participante possa vir a utilizar, assim como também não são responsáveis pelos direitos de autor ou por aqueles direitos que correspondam a terceiros nos termos das respetivas legislações.

Interpretação e modificação do Regulamento deste Concurso

Os membros do Comité poderão efetuar os esclarecimentos, as modificações e as interpretações que considerem pertinentes.

Todas aquelas circunstâncias não previstas na presente convocatória serão resolvidas pelo Comité.

As decisões, a classificação e o resultado serão incontestáveis.

A participação na presente convocatória significa a aceitação do seu regulamento e do conteúdo da mesma

Convocatória fechada. O día 8 de setembro de 2014 publicaremos os resultados.

Agradecemos a participação.
















email

This post is also available in: ES

Please leave a Comment

Blue Captcha Image
Refresh

*

Uso de cookies

Utilizamos cookies propias y de terceros para realizar análisis de uso y medición de nuestra web para poder mejorar nuestros servicios. Si continua navegando, consideramos que acepta su uso. Puede cambiar la configuración u obtener más información aquí.

ACEPTAR
Aviso de cookies