Inovação Cidadã | #SmartCitizensCC, inteligência coletiva para reinventar a sociedade - Inovação Cidadã

#SmartCitizensCC, inteligência coletiva para reinventar a sociedade

Posted in - Cidadania & Inovação Cidadã @pt-pt en Aug 9, 2013 0 Comments

Por: Bernardo Gutiérrez

-MAD3.jpg de ProducciÛn ABC--0MPM2330.jpg-

Cidades inteligentes o cidadãos inteligentes? A mostra interativa SmartCitizens, realizada por Paisaje Transversal para o Centro Centro Cibeles de Cultura e Cidadania de Madrid, não pretende encontrar resposta para esta pergunta, mas sim os 53 projetos aí incluídos buscam um ângulo diferente: o epicentro das experiências e processos são as pessoas e não o que o mercado denomina tecnologia.

A mostra SmartCitizens, que pode ser visitada no Centro Centro Cibeles de Cultura e Cidadania de Madri até o dia 29 de setembro, traz uma inovação: a exposição libera o código de seu conteúdo. Qualquer pessoa pode replicar, mesclar, reduzir ou ampliar a exposição com projetos locais. A mostra – material, vídeos, tríptico, galeria de imagens – está a disposição com licenças livres em um microsite. A mostra passa a ser um processo. Uma caixa de ferramentas. Um catalisador de conexões. Um cenário de aprendizagem coletivo. Uma exposição P2P (peer-to-peer), replicável em qualquer cidade do mundo. Uma mostra glocal (global + local) que esfuma as fronteiras. Para isso, incorpora-se no processo a rede de inovação glocal FuturaMedia.net, com sede na cidade brasileira de São Paulo.

DSC_0036

Os projetos incluídos em SmartCitizens parecem murmurar aquela sentença do filósofo da cibercultura Ted Nelson: “Nossos corpos são hardware, nosso comportamento software”. De LiberaTuBici a FixMedia.org, de Datea a Desayunos Ciudadanos, do Campo de Cebada à Galería de Magdalena, as experiências recopiladas em SmartCitizens criam um novo imaginário: o dos cidadãos inteligentes. Frente ao modelo de Smart City – baseado em dados fechados, centralizados e gerenciados verticalmente – o paradigma SmartCitizens representa um grito coral, fresco, descentralizado, coletivo. Os cidadãos, e não as iniciativas que nascem de forma vertical no seio de companhias multinacionais, são smart / inteligentes. A equipe SmartCitizensCC considera que existem cinco desafios iniciais:

 – O primeiro desafio de qualquer exposição na era da rede é se converter em um processo. Por isso, para ir além de uma exposição, são criados perfis em redes sociais que não são apenas para falar da exposição, mas também para conversar, compartilhar métodos, processos, agenda. São perfis comuns, em que a interação prevalece sobre a difusão.

-O segundo desafio de uma exposição é se transformar em uma mostra expandida. O espaço expositivo fica reduzido, limita o conteúdo. Distribuir o conteúdo expositivo pelo bairro, cidade e/ou mundo segue como um desafio. O primeiro passo então é liberar o conteúdo de SmartCitizens, que já é uma mostra livre, com licença copyleft. O Do It Yourself (DIY, faça você mesmo) ou o Do It With Others (DIWO, faça com outros) passarão a ser o sistema nervoso do que ocorra a partir de agora com #SmartCitizensCC. Qualquer pessoa poderá replicar a mostra ou parte dela. Qualquer um poderá incorporar elementos locais. Será uma mostra glocal, infinita e mutante.

-O terceiro desafio é que a mostra se não converta em uma marca e sim em uma plataforma de diálogo. O melhor branding passa a ser o cultivar diálogos, incentivar vínculos e conectar pares. O intercambio  de experiências, métodos e protocolos se converte na moeda social do processo.

-O quarto desafio é transformar a mostra em um laboratório itinerante. Que o conhecimento, protótipos e bagagens das redes e coletivos participantes em SmartCitizens se convertam em um hub urbano, flexível, itinerante, replicável. Gerar espaços de reflexão / ação no território, zonas autonômicas temporais de intercambio de conhecimento. Um laboratório post it que gere intervenções nas cidades.

-O quinto desafio é construir um imaginário de “Inteligência Cidadã” para contrapor o conceito Smart City fabricado pelo mercado e que transforma as urbes em algo previsível nas mãos de companhias multinacionais. #SmartCitizensCC não é uma hashtag. É ágora, é máquina de relatos, é fábrica de novos mundos.

email

This post is also available in: ES

Please leave a Comment

Blue Captcha Image
Refresh

*

Uso de cookies

Utilizamos cookies propias y de terceros para realizar análisis de uso y medición de nuestra web para poder mejorar nuestros servicios. Si continua navegando, consideramos que acepta su uso. Puede cambiar la configuración u obtener más información aquí.

ACEPTAR
Aviso de cookies